Início Jornalismo Político Percepção, imagem e opinião: o governo Dilma

Percepção, imagem e opinião: o governo Dilma

741
0
COMPARTILHAR
Pocket

Desde as eleições de 2014, a economia e a corrupção foram temas de destaque. E início de novos períodos de governo são acompanhados de momentos de instabilidade política e econômica, mesmo em casos de reeleição. No entanto, a situação no Brasil tem se complicado em função de grandes casos de corrupção, como o atual problema da Petrobrás, e por agravamentos na situação econômica, como a baixa perspectiva de crescimento. Mas, mais do que os problemas reais que o país enfrenta, a percepção dos cidadãos interfere nesse processo. E nesse momento, os cidadãos percebem com intensidade a existência de uma grave crise de corrupção e, também, que a economia não atravessa seu melhor momento.

Prova disso é a pesquisa de opinião divulgada pelo DataFolha (link para a pesquisa), no dia 7 de fevereiro, que mostra a presidenta Dilma Rousseff com 23% de aprovação (ótimo/bom) e a rejeição (ruim/péssimo) em 44%. O que podemos observar é que houve uma inversão comparando com pesquisas passadas, ou seja, o que era bom e ótimo diminuiu e o que eram ruim ou péssimo disparou. A mesma pesquisa também revela o pessimismo dos cidadãos, já que 55% dos entrevistados acredita que a situação econômica do país vai piorar nos próximos meses.

Gráfico – Evolução da avaliação do governo de Dilma Rousseff

Nota média (estimulada e única, em %)

graf1

Fonte: DataFolha – “De zero a dez que nota você dá para o desempenho do governo Dilma?” – Base: Total da amostra – Brasil

 

Outro dado importante é relativo à imagem de Dilma. Ainda que ela seja vista como uma pessoa decidida (46%) e inteligente (66%), a porcentagem de pessoas que a consideram falsa (54%) é preocupante.

tab1

Podemos pensar que grande parte das pessoas que a consideram falsa, a partir dessa pesquisa, o fazem por considerar que ela dizia determinadas coisas em sua campanha e, reeleita, se contradiz em suas ações. O fato é que o sinal vermelho acendeu no Congresso e novas estratégias de marketing começam a ser mobilizadas para alterar ou amenizar a imagem negativa do governo Dilma.

 

 

Érica Anita
Érica Anita Baptista é jornalista e Mestre em Comunicação Social - Interações Midiáticas - pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). Atualmente, é doutoranda em Ciência Política na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisadora do Grupo “Opinião Pública, Marketing Político e Comportamento Eleitoral”, sediado na mesma instituição. É, também, pesquisadora no Centro de Investigação Media e Jornalismo, com sede na Universidade Nova de Lisboa. Paixões são muitas: Metallica, Pearl Jam, animais, filmes de terror... No futebol, o coração é Atleticano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here