2º dia de reunião do GT Comunicação e Política (COMPÓS)

No segundo dia de reunião dos grupos de trabalho (quinta-feira 29/05), o GT Comunicação e Política discutiu três papers pela manhã e dois durante a tarde. O primeiro, em minha coautoria com Wilson Gomes (UFBA), Ondas de notícias políticas: as dinâmicas da atenção pública no noticiário político de TV, buscava contribuir para a compreensão do fenômeno das ondas de notícias políticas presentes no noticiário e, para isso, tinha como principal objetivo mostrar o que são e como se comportam estas ondas, que eventos são capazes de desencadeá-las e como elas são acomodadas nas edições diárias do principal telejornal brasileiro, o Jornal Nacional. O trabalho, relatado porViktor Chagas, recebeu importantes contribuições e rendeu frutíferos debates.

Em sequência, Alessandra Aldé e João Guilherme Bastos dos Santos (UERJ) apresentaram o artigo intitulado As manifestações de junho: estratégia em rede para resistência civil, relatado por Eleonora de Magalhães e Afonso de Albuquerque (UFF). Os autores abordaram os paralelos entre as manifestações ocorridas no Rio de Janeiro ao longo dos meses de junho e julho de 2013 e as dinâmicas registradas em muitos outros casos de desobediência civil e ação não violenta analisados pelo projeto Civil Resistance & Power Politics, argumentando que é possível avançar na análise deste caso através da associação entre o conceito de redes policêntricas e a ideia de dramaturgia estratégica, conferindo centralidade à linguagem orientada para a exposição pública de posições nem sempre verbalizáveis e/ou racionalmente defensáveis, bem como à sua adaptação a um cenário complexo de meios e públicos, como é possível verificar em movimentos bem sucedidos de desobediência civil.

Para finalizar a manhã,Kelly Prudêncio, da UFPR, em coautoria com José Geraldo da Silva Jr., apresentou A comunicação política das micromobilizações na internet: uma proposta metodológica a partir da observação do hip hop em Curitiba. O trabalho, relatado por Liziane Soares Guazina (UnB), apresentou uma perspectiva de análise para mobilizações políticas na internet baseada na teoria da mobilização política, ou dos processos políticos, especificamente quando tratam dos processos de “alinhamento de quadros”. A intenção foi oferecer algum subsídio teórico para a observação de tais fenômenos, apresentando um exemplo a partir das micromobilizações na internet pelos grupos e indivíduos ligados ao hip hop em Curitiba.

O paper de Fernanda Ferreira Mota e Flávia Biroli (UnB), Mídia, gênero e eleições: peças na produção da política como ela é, que abriu a última sessão, discutiu as relações entre mídia, gênero e eleições por meio da análise da cobertura jornalística do Jornal Nacional da Rede Globo e do Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral durante a campanha de 2010, com foco nas cobertura e nas inserções das/os principais candidatas/os à Presidência da República, Dilma Rousseff, José Serra e Marina Silva. Relatado por Arthur Ituassu, o trabalho analisou em que medida e de que forma o gênero marca a imagem de candidatas e candidato no discurso jornalístico e no discurso da campanha, buscando também compreender diferenças e formas de reforço recíproco na mobilização de estereótipos de gênero nos dois registros.

Para finalizar as reuniões do grupo de trabalhos Comunicação e Política, Sandra Bitencourt de Barreras e Maria Helena Weber (UFRGS) apresentaram A neutralização do debate sobre o aborto, reatado por Francisco Paulo Jamil Almeida Marques. Trata-se de uma contribuição para a reflexão em torno do tema aborto, a partir da premissa de que as instituições políticas e religiosas, no Brasil, se apropriam do tema de modo estratégico. A análise elegeu discursos, mobilizações, silenciamentos políticos e religiosos ocorridos na campanha presidencial de 2010 e em 2013, quando o tema aborto volta à pauta do Senado Federal, com o polêmico projeto Estatuto do Nascituro.

Você pode acessar os anais do 23º Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Comunicação (COMPÓS) e ter acesso aos trabalhos completos aqui.