Sobre jornais, Campanhas, Leitores e Votos – Por Emerson Cervi

Por Emerson Cervi*

Por que a cobertura jornalística sobre as preferências eleitorais é tão enganosa e por que isso não tem importância?

A proximidade das eleições nacionais – a campanha começa daqui 4 meses e a votação em primeiro turno será  daqui pouco mais de 7 meses – faz com que mais e mais resultados de pesquisas sejam divulgados pelos jornais. Já faz algum tempo que os grandes jornais brasileiros perderam a vergonha de dizer que têm um lado/preferência política. Os colunistas, as escolhas editoriais e, principalmente, os editores de títulos deixam claro que a cobertura não é imparcial ou que busque a neutralidade. Então, quase sempre lemos sobre a parte vazia do copo nas páginas produzidas pelos jornalistas-editores dos grandes jornais e, em contrapartida, sobre a parte cheia nos blogs “independentes” de ex-editores de grandes jornais. O fato objetivo é que apesar de todos os desejos explicitados nos enquadramentos predominantes do noticiário, as pesquisas de opinião publicadas nas últimas semanas (CNT/MDA, Ibope/Estadão e Datafolha/FSP) mostram exatamente a mesma coisa: se a eleição fosse hoje, Dilma Rousseff teria larga vantagem, com alguma chance de vitória no primeiro turno. A segunda colocada seria Marina Silva e o terceiro, Aécio Neves. O candidato do PSDB teria melhores condições para ficar em segundo se Marina Silva cedesse lugar para Eduardo Campos. Porém, isso é um retrato do momento, podendo mudar daqui a 4 meses ou manter-se estável pelos próximos 7 meses. A informação mais importante é que desde o final de 2013, depois que os “protestos de rua” nas grandes cidades perderam clamor popular e o “casamento Marina-Campos” deixou de ser novidade, o cenário se estabilizou e não mudou mais. Desde então as pesquisas mostram invariavelmente os percentuais oscilando dentro das margens de erro em relação à medição anterior.

Continue lendo aqui.

*Emerson Cervi é doutor em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), professor do Departamento de Ciências Sociais e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Paraná e possui o Blog Em Público.