Existir em mapas online é condição para inclusão social, acredita AfroReggae

O conhecida e prestigiada ONG AfroReggae organizou o projeto Tá no Mapa. O objetivo do projeto é fazer mapas digitais interativos de favelas. O “objetivo mapear e dar visibilidade às favelas que não aparecem nos mapas online”, explica em nota.

Veja vídeo promocional do projeto:  Projeto Tá no Mapa

A primeira favela mapeada foi a Parada do Lucas, no Rio de Janeiro. Contudo, o AfroReggae explica que “a ideia é levar o Tá no Mapa para todas as regiões em que o AfroReggae tem sede e, até mesmo, para outras cidades. Mais do que inserir as comunidades no mundo digital e nos mapas oficiais da cidade, o projeto busca promover a cidadania, o crescimento do mercado local e o acesso a serviços públicos. Sem fazer parte do mapa da cidade, cidadãos que vivem nestes locais têm dificuldade, ou mesmo impossibilidade, de contar com direitos básicos, como saneamento, energia elétrica, água, entrega de gás”. Veja aqui o primeiro mapa feito:

 

O mapeamento foi feito por jovens alunos da ONG. Contudo, o suporte técnico foi feito por tecnologias da área de tecnologias digitais.